Revista Brasil Travel News #241 São Paulo, a nossa Nova York que nunca dorme

São Paulo, a nossa Nova York que nunca dorme


Por Renata Maranhão para Brasil Travel News 241


A famosa terra da garoa pode intimidar alguns, mas quem tiver coragem de desbravar os segredos da cidade e tudo o que ela oferece, pode descobrir um universo e, o melhor de tudo, gostar dele! 

Eu sou uma dessas cosmopolitas que não se imagina em outro lugar. Paulista, paulistana, brasileiríssima, me arrisco na aventura de escrever sobre os prazeres de São Paulo. 

A ideia surgiu inspirada em minha vida pessoal. Todos os dias indo ao trabalho, passava pelas margens do Rio Tietê (é sabido que é o rio mais poluído do Brasil e está entre os “mais, mais” do mundo). Pois bem, lá pelas tantas, me pego admirando a paisagem! Isso mesmo, achando bela! “Olha essas florzinhas (???), que lindas... Ai, veja essa capivara! Tem mais! Quantas! Uma família de capivaras! Que coisa mais lindinha!”. Bom, não preciso dizer que necessitava de mais lazer, né? Com urgência, by the way!

  Moro na maior cidade do Brasil e do Hemisfério Sul, além de ser considerada a 14ª mais globalizada do planeta, com status de cidade global Beta de acordo com a Globalization and World Cities Study Group & Network (GaWC). Com esse curriculum, é impossível não achar coisas boas para se ver, aprender, fazer ou comer. 

  Descobri que mesmo em meio a tanta tecnologia e modernices, ainda é possível achar brinquedos de madeira. Sabia que as principais fábricas de brinquedo começaram com caminhãozinho de madeira? Pois a família Holzmeister manteve a tradição e além dos caminhões, você encontra bonecos, balanços, postos de gasolina, carros... Do jeitinho que era antigamente. Por mais que se diga para uma criança (já nascida na era da internet), ela jamais teria noção do barato que era. Bom, nunca é tarde.

  A cada dia a cidade cresce e me mostra uma nova cara. Um restaurante é inaugurado ou sou levada por amigos para algum “buraco” que não conhecia. Crio um início de repúdio, às vezes, mas depois venho a descobrir que o lugar é Cult e frequentado por gente bacana. Sabe, em vários momentos me pego com um trecho da música do Renato Russo (que, confesso, não era fã): “Festa estranha com gente esquisita, eu não ‘tô legal...”. A estranha sou eu! A começar pelo meu fuso-horário. Explico: sou jornalista e apresento o último jornal do dia da Rede TV!, o Leitura Dinâmica. Em minha vida social, é comum chegar no aniversário quando todos já foram embora, a banda está se despedindo ou no bis do show, restaurantes levantando suas cadeiras e os garçons, logo que sento, já me perguntam se tenho “mais algum pedido, pois a cozinha está fechando”, e por aí vai... tenho que me adaptar, fazer o que?

De acordo com o clima, companhia, até o modo como olhamos, descobrimos uma cidade completamente diferente. Pois decidi viver nessa pluralidade e explorar seus dividendos. Confesso que São Paulo com sol me dá um certo “bodinho”, vontade de ir à praia, essas coisas; mas como nem sempre isso é possível, combinei com meu marido que não repetiríamos restaurantes (salvo em reuniões de família) e com isso descobrimos que uma butique de azeites mediterrâneos faz degustações maravilhosas, aprendemos que Martini não é apenas um coquetel com gim e vermute seco, e sim, qualquer bebida servida na “Taça a Cocktail”. Agnaldo, excelente barman do Buddha Bar, ainda nos brindou com drinks a base de especiarias como pimenta rosa, gengibre, wasabi ( raiz forte da gastronomia japonesa), café e até curry! Bom, para descobertas gastronômicas, São Paulo é a cidade ideal.

Também é possível aprender a esquiar ou fazer wakeboard sem sair da cidade e você não precisa nem ter o equipamento. Tem um ponto da represa Guarapiranga que chama-se Riviera e é considerado o menos poluído de lá. Marreco é o cicerone do pedaço; tem uma das melhores estruturas para wake no Brasil, além de ser um excelente professor. Para quem não sabe, Marreco é  campeão panamericano (2007 - RJ) e possui vários títulos brasileiros e paulistas. Nem preciso dizer que você estará em boas mãos.

São infinitas as opções da pauliceia: Memorial da América Latina, Museu da Língua Portuguesa (surpreendente), MASP, Parque Ibirapuera, além de eventos como a Bienal Internacional de Arte, o Grande Prêmio do Brasil e São Paulo Fashion Week… Ou você achava que paulistano só ia em Shopping Center?

O que eu acho mais legal de tudo é saber que a São Paulo que eu vivo é a que eu escolhi; que às vezes cansa, às vezes irrita, mas principalmente me surpreende. Às vezes até pela falta de opções durante a madrugada na nossa Nova York que nunca dorme.



Butique de azeites - Oliviers & Co.

11 3088 9008

e-mail: belacintra@loccitane.com.br


Brinquedos de madeira - Holzmeister

11 5181 2959

e-mail: holzmeister@holzmeister.com.br


Aulas de wakeboard - Marreco 

Site: www.marrecowake.com.br


Buddha Bar 

Villa Daslu

11 30556181 

Site: www.buddhabarbrasil.com.br

What's App